Como os fitocanabinoides da cannabis podem beneficiar o corredor

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Pexels com edição de Sechat)

Por Sofia Missiato

Alguns corredores de elite utilizam o óleo de CBD (canabidiol), para o tratamento de dor. Remédios como este saíram da lista de doping e foram usados pela primeira vez nas Olimpíadas de Tóquio. Um dos atletas brasileiros que utiliza este medicamento é o maratonista Daniel Chaves.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Um estudo relativamente recente da Universidade de Sydney lança alguma luz sobre a questão. A cannabis tem uma grande afinidade pelo tecido adiposo, o THC passa rapidamente da corrente sanguínea para as células de gordura onde finalmente se fixa. Os cientistas descobriram que depois de exercício físico moderado houve um aumento considerável no nível de THC no sangue dos participantes. 

Daniel Chaves é um dos maratonista brasileiro que faz uso do CBD (Imagem: Reprodução/Instagram)

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Isso significa que a cannabis usada regularmente é liberada durante o exercício físico moderado, independentemente de quando foi ingerida. Quando se trata de aliviar a dor, faz sentido pensar que a cannabis pode ajudar a aumentar a resistência ou superar a dor.

O uso da cannabis medicinal, principalmente através de formulações em grau farmacêutico, pode ser interessante para o tratamento de condições dolorosas crônicas e nos transtornos de ansiedade, por este motivo a cannabis pode beneficiar os atletas pela sua capacidade analgésica e anti-inflamatória.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal  

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese