Como a cannabis pode reduzir o seu colesterol

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Pexels Ella Olsson)

Por Sofia Missiato

Ontem, 8 de agosto, foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol, data criada para a conscientização e prevenção de doenças cardiovasculares. Só no Brasil, milhões de pessoas vivem com colesterol alto, número que significa 40% da população, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia. O fato  aumenta também o risco de doenças cardiovasculares que podem ser fatais se as artérias ficam bloqueadas. Algumas pesquisas foram realizadas para determinar se a cannabis beneficia pessoas com colesterol alto. 

O colesterol é uma substância gordurosa que está presente na nossa alimentação e que o organismo também produz por conta própria. A grande maioria do colesterol é produzido pelo próprio corpo. Aliás, trata-se de um componente importante para o bom funcionamento de todas as paredes celulares do organismo. Por exemplo, não é possível produzir vitamina D sem colesterol. 

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

O colesterol é composto por várias substâncias e, se todas elas estiverem presentes na proporção correta, não há com o que se preocupar. Só se torna um problema se a proporção de substâncias no colesterol estiver desequilibrada. E, em particular, a relação entre o colesterol HDL e o colesterol LDL.

HDL é conhecido por ser o colesterol bom porque é um tipo de agente de limpeza que pode limpar a corrente sanguínea. Há também o colesterol ruim, o LDL, substância que pode se acumular e causar entupimentos, fazendo com que as artérias endurecem e se estreitam. Com o tempo, uma veia pode ficar bloqueada e parar de funcionar, impedindo que  o sangue atinja os órgãos e tecidos, provocando assim um acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco.

Claudinelli Alvarenga Aguilar, médica cardiologista e nutróloga, salienta que a dislipidemia (aumento de colesterol e/ou duas frações) pode ser adquirida por uma alimentação desequilibrada rica em gorduras saturadas, alimentos processados e frituras em geral bem como ser de origem genética, familiar. Como o CBD tem ação imunomoduladora infere-se que este possa regular níveis de colesterol nas dislipidemias familiares. “As fibras comestíveis do cânhamo também prometem auxiliar na diminuição da absorção de gorduras e na promoção da saciedade. Quando o sistema endocanabinoide é modulado há diminuição da ansiedade e eventualmente, do apetite, podendo facilitar a aderência às dietas redutoras de colesterol.’’

Como a maconha ajuda?

Os elementos químicos da Cannabis são capazes de proteger o endotélio vascular de condições como aumento de colesterol e aumento glicêmico. Por serem substâncias vasodilatadoras, os canabinóides também podem auxiliar no controle dos níveis pressóricos.

Segundo  estudo de 2012 publicado no  British Journal of Clinical Pharmacology  a aplicação direta de CBD causaria uma redução na pressão arterial vascular. Isto porque o  canabidiol tem ações diretas em artérias isoladas, provocando vasorelaxamento e, consequentemente,  protegendo contra os danos vasculares causados ​​por um ambiente com alto teor de glicose e inflamação.

O consumo de óleo de cânhamo pode ter um impacto positivo nos níveis de colesterol, dependendo da resposta do organismo, mas de qualquer forma, a maconha e o CBD têm um longo caminho a percorrer.

Alimentos que podem ajudar no colesterol

  • Alimentos ricos em fibras, como aveia e cereais de farelo;
  • Ácidos graxos ômega-3 (nozes, sementes de chia e sementes de linho);
  • Peixe (cavala, arenque, atum, salmão, truta) amêndoas;
  • Abacates.

Claudinelli, disse que ainda precisamos de estudos que elucidem o papel da Cannabis Medicinal no combate à dislipidemia: ‘’Há necessidade de maiores investimentos nesta área, enfrentamentos de preconceitos e apoio à comunidade científica tendo em vista às particulares que os ensaios com canabinoides exigem para que tenhamos amostras mais relevantes com desenhos e desfechos confiáveis.’’

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese