Usuários regulares de cannabis exigem maior sedação na hora de realizar procedimentos médicos?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Freepik/Gpointstudio)

Por João R. Negromonte

Nos dias 21 a 24 de maio, aconteceu a Digestive Disease Week 2022, ou em português, Semana de Doenças Digestivas, em San Diego, EUA. Lá, foi apresentado uma pesquisa que mostrou que o uso de cannabis está associado a uma maior dosagem de sedativos ao  realizar uma endoscopia. 

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Segundo a principal pesquisadora do estudo e professora assistente do Instituto Snyder de Doenças Crônicas da Escola de Medicina da Universidade de Calgary, Yasmin Nasser: “Os pacientes não tiveram maior consciência ou desconforto durante os procedimentos, mas exigiram mais medicamentos.”

Ainda de acordo com Nasser, os pacientes necessitaram de mais de 5 mg de Midazolam ou mais de 100 mcg de Fentanil, isto é, cerca de 2,0 mL do sedativo, que equivale a aproximadamente 10 mg de Morfina. 

Para a realização do estudo, os pesquisadores reuniram 419 pacientes ambulatoriais, que faziam uso regular de cannabis. Os mesmos, foram submetidos a procedimentos endoscópicos em três centros médicos situados no Canadá. Durante as intervenções, os pacientes estavam sob sedação consciente, ou seja, em estado relaxado porém acordados.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Desse modo, foram convidados a preencher dois questionários. O primeiro, dizia respeito ao uso de cannabis e foi concluído antes do procedimento médico. Já no segundo, que era aplicado após o exame, pedia que os pacientes compartilhassem seu nível de consciência e conforto durante o processo.

Curiosamente, os entrevistados que afirmaram ser usuários regulares de cannabis, disseram que se sentiram tranquilos durante o procedimento, mas apontaram a necessidade de uma maior sedação no momento do exame. Outro ponto que chamou a atenção dos pesquisadores, foi que o uso da planta não foi associado ao aumento de sedação durante a colonoscopia, procedimento que usa técnica semelhante a da endoscopia, contudo, tem como objetivo analisar principalmente o intestino grosso.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese