Uso de CBD por atletas

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Redação Sechat

Quando uma pessoa pratica esportes, o corpo é submetido a grandes esforços, tanto as articulações, os tendões ou os músculos podem sofrer e causar pequenas lesões. O que determina até onde um atleta pode ir é sua capacidade de recuperação. Quanto mais cedo este indivíduo se recuperar, mais cedo poderá voltar a treinar ou competir. O uso do CBD (canabidiol) pode ser aplicado para inflamação, dor crônica, náusea e relaxamento muscular.

Esportistas profissionais de diferentes modalidades usufruem dos benefícios do Canabidiol (CBD) e para ampliar o acesso deste composto, reduzir os custos dos tratamentos e, principalmente, mitigar o preconceito que persiste no Brasil, é indispensável apostar em estudos e informações.

Flávio Formigoni de Freitas, médico do esporte diz que o tratamento com CBD isolado atua no controle da ansiedade e insônia, que acometem a maioria dos jogadores, mas a principal função do canabinoide é a recuperação muscular: “Nós [médicos do esporte] já sabíamos que o uso do CBD ajudava na recuperação entre um treino e outro, porém, ano passado saiu um estudo comprovando que os atletas que fizeram o uso do CBD tiveram uma recuperação muscular maior do que aqueles que não fizeram o uso do composto”. Isto pode ser explicado por suas propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, regeneradoras e relaxantes musculares da cannabis.

A anandamida é responsável pela corrida pós-exercício, também conhecida como alta do corredor. O CBD pode retardar a degradação da anandamida e prolongar a sensação de felicidade e relaxamento. Portanto, ajuda a reduzir a inflamação e reduzir a fadiga após a atividade esportiva.

Entretanto o ortopedista Jimmy Fardin Rocha, vice-presidente do Núcleo de Desenvolvimento em Medicina Canabinóide e Integrativa (NDMCI), explica: “Não se trata apenas de reduzir o período de recuperação muscular, mas, principalmente, de possibilitar que o processo em si seja mais natural e sem os efeitos colaterais ocasionados pelo uso de codeína, corticoides, por exemplo”.

Dr. George Calapodopulos, médico especializado em medicina do esporte e criador do projeto o movimento da longevidade ainda afirma: ‘’O CBD é, desde sempre, uma alternativa natural aos medicamentos controlados, alguns dos quais causam efeitos adversos importantes. Além disso, os canabinoides são substâncias em geral muito bem toleradas pelo organismo, onde são prontamente recrutadas pelo sistema endocanabinoide.

O médico acredita que por esta razão que cada vez mais tratamentos com medicamentos convencionais vêm sendo substituídos pelo uso da cannabis medicinal: ‘’Além de naturalmente absorvidos, os canabinoides também produzem efeitos mais rápidos e duradouros, ajudando na recuperação até mesmo de doentes em estado avançado.’’

Acessibilidade


Nos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Alemanha e Espanha, por exemplo, a população tem acesso a complementos e suplementos alimentares, que dispensam a necessidade de prescrição. “Na prática, esses países permitem que a população se beneficie de maneira preventiva, enquanto, por aqui, o uso é feito para tratar as patologias e os problemas decorrentes das mesmas”, aponta o ortopedista.

Preço

Outro ponto nessa comparação está relacionado aos custos que envolvem o tratamento com CBD Isolado. No Brasil, o valor anual ultrapassa R$ 5 mil e, lá fora, a mesma média é 60% menor.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese