Uruguai aposta na diversificação de seus atrativos para o turismo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Pexels/Ezequiel Barroso)

Redação Sechat

O turismo canábico está agora em pauta, a partir de um projeto de lei que gera apoio e também resistência dentro da coalizão de cinco partidos que governa o Uruguai. Embora Montevidéu seja um ponto de destino de visitantes estrangeiros, o país também atrai por suas praias. Mas que se limita aos meses de verão, por isso, a atual aposta das autoridades está na diversificação da oferta.

Com  3,4 milhões de habitantes, o Uruguai recebeu mais de um milhão e meio de turistas do exterior nos primeiros nove meses deste ano, segundo dados do Ministério do Turismo.

Ao mesmo tempo em que a alta temporada do turismo de “sol e praia” é cautelosamente otimista, o país discute no  Congresso a alternativa de permitir que visitantes estrangeiros comprem e consumam maconha legal, por meio de farmácias ou clubes de maconha. 

A iniciativa apresentada em meados de 2022  por um grupo de legisladores estabelece que “os não residentes que se encontrem legalmente no território da República poderão aceder, durante a sua permanência, aos mecanismos de venda de cannabis e seus derivados para consumo pessoal”, autorizado pela lei de 2013 que regulamentou o mercado dessa substância no país.

Neste contexto, um estudo da consultora Equipos, contratada pelo Institute for the Regulation and Control of Cannabis (IRCCA), calculou que são “cerca de 100.000 pessoas por ano que entrarão no turismo para consumir cannabis se essa porta estiver aberta”, informou o jornal El Observador de Montevidéu. 

Com base em um consumo por pessoa de 15 gramas, permitido para o mercado regulado, isso produziria um aumento de 1.470 quilos por ano na demanda. O projeto também possibilita as associações de clubes aos empreendimentos turísticos. Assim como existem hotéis pet-friendly ou turismo LGBTQIA+, pode haver negócios amigáveis ​​ao consumo de maconha.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese