Quase 70% dos médicos dos EUA acreditam no valor terapêutico da cannabis, revela pesquisa

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Créditos da imagem: Pexels/Karolina Grabowska)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de High Times (Thomas Edward)

A esmagadora maioria dos médicos dos Estados Unidos acredita que a cannabis tem valor medicinal, de acordo com uma nova pesquisa divulgada no mês passado.

As descobertas, publicadas na revista Cannabis and Cannabinoid Research, mostraram que quase 70% dos médicos pesquisados ​​“acreditam que a cannabis tem uso medicinal”. Enquanto pouco mais de 26% disseram ter recomendado cannabis aos seus pacientes.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

“Os médicos que acreditavam que a cannabis tinha uso medicinal tinham 5,9 vezes mais chances ​​de recomendá-la aos pacientes”, conforme escreveram os pesquisadores envolvidos na pesquisa. “As crenças sobre as condições para o uso de cannabis medicinal não necessariamente se alinham com as evidências científicas atuais. Quase dois terços (60%) dos médicos pesquisados ​​relataram incorretamente o status legal da cannabis em seu estado.”

Eles acrescentaram, como conclusão: “As descobertas sugerem que, embora os médicos acreditem que a cannabis tem usos medicinais, eles podem não ter um entendimento completo das evidências científicas. Eles também podem não entender com precisão suas políticas estaduais para a legalização e o uso da cannabis. Dado que os médicos são responsáveis ​​por recomendar cannabis medicinal na maioria dos estados que a legalizaram, a educação contínua sobre os efeitos na saúde deve ser garantida.”

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Ao todo, 38 estados americanos permitem o uso medicinal da cannabis

As descobertas da pesquisa são reveladoras, embora provavelmente não sejam tão surpreendentes. A cannabis medicinal foi legalizada em mais de 30 estados dos EUA, sustentada por uma crença predominante em seu valor medicinal entre os profissionais.

A pesquisa é baseada em dados de 1506 médicos de família, internistas, enfermeiros e oncologistas que responderam à pesquisa DocStyles 2018.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

A pesquisa estava entre os “primeiros estudos a avaliar as crenças e práticas clínicas relacionadas à cannabis medicinal em vários estados dos EUA.” 

“Os resultados deste estudo sugerem que as condições de prevalência mais alta em que os médicos indicaram que acreditavam que a cannabis poderia ser usada medicamente tinham base científica – dor, náusea, ativação do apetite, anticonvulsão e espasticidade”, escreveram eles.

Os médicos acreditam que a cannabis é benéfica e, portanto, os políticos não devem impedir o acesso

O vice-diretor da NORML, Paul Armentano, apontou a pesquisa como uma razão pela qual políticos e governos não deveriam impedir o acesso dos pacientes à cannabis medicinal.

“A esmagadora maioria dos pacientes e seus fornecedores reconhecem que a cannabis é um medicamento legítimo. Os políticos não devem ficar no caminho opondo-se aos esforços para permitir que os profissionais médicos recomendem cannabis aos seus pacientes nos casos em que eles acreditem que seja terapeuticamente apropriado”, conforme disse Armentano em um comunicado.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Os resultados da pesquisa que dizem que os médicos acreditam que a cannabis tem valor medicinal também combinam com a opinião pública. Pesquisas recentes mostram que a maioria apoia não apenas a cannabis medicinal, mas também a legalização do uso adulto.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis nos EUA publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese