Primeiro museu da cannabis será inaugurado no Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Sechat/ Freepik)

Por João R. Negromonte

João Pessoa, na Paraíba, será a primeira e única cidade no Brasil, até o momento, a ter um museu oficial da cannabis. Idealizado pela Abrace Esperança, associação de pacientes que fazem uso terapêutico da planta, a exposição será inaugurada em setembro e estará localizada no Parque Solon de Lucena, centro da capital paraibana.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Tal sede, que já era alugada pela ONG, conta com uma história particular, pois serviu de moradia para o ex-senador e ex-governador José Maranhão, falecido em 2021. Segundo Cassiano Gomes, fundador e diretor executivo da associação, o museu contará com diversos objetos que destacam a história, a origem e os usos da cannabis, popularmente conhecida como maconha.   

Cassiano Gomes, à direita, conta um pouco da história da cannabis para visitantes na antiga sede da Abrace, onde mantinha um pequeno acervo. (Imagem: Arquivo/Abrace)

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

“As expectativas são as melhores, a relevância do assunto ganha espaço onde a gente pode resgatar questões históricas, bibliográficas a respeito do tema, questões sociais, de cidadania, educativa, dentre outras. Então, a cannabis agora tem seu lugar. Não tínhamos uma referência ou um espaço onde se tem uma história registrada através da escrita e pronta para servir a quem quiser ver, por isso, o Museu Brasileiro da Cannabis, vem na melhor hora”, explica Gomes.

O uso medicinal da cannabis, vem ganhando destaque há algum tempo aqui no Brasil. Um bom exemplo disso é a quantidade de medicamentos aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nos últimos tempos. Por este e outros motivos, um museu deste tipo se faz necessário e, agora, João Pessoa ganhará este presente. 

“Esse sonho já vem tarde, a Abrace até tinha um museu pequeno na sede antiga, mas mal cabia 10 pessoas e, mesmo assim, chegamos a receber cerca de 80 estudantes certa vez. Com o novo projeto, iremos ter mais espaço e poderemos trabalhar mais a questão da mídia, além claro da realização de palestras e workshops. Essa nova empreitada será maravilhosa e muito bem-vinda!”, reforça o fundador da ONG.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal  

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese