O “peso” de ser ou ter um filho especial

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Arquivo/Sechat)

Por Norberto Fischer

No Brasil é comum as pessoas afirmarem que ser uma pessoa especial, ou ter um filho especial, nos transforma em pessoas melhores e que enfrentar os desafios impostos pela necessidade ou deficiência aumenta a nossa maturidade, fato verdadeiro e positivo

Inspirado por um texto motivacional que encontrei na internet e refletindo sobre a vida em família desde o nascimento da Anny, diagnosticada com a síndrome CDKL5, consolidei alguns aprendizados pessoais, em forma de frases afirmativas, para compartilhar neste artigo:

  • > A coisa mais fácil na vida: Cometer erros;
  • > Nosso maior desafio: O medo;
  • > Nosso maior erro: Não acreditar.
  • > A origem de todos nossos problemas: O egoísmo;
  • > Nossa maior derrota: Não tentar;
  • > Nosso pior defeito: Criticar;
  • > Nosso pior inimigo: Nós mesmos;
  • > O pior sentimento: O pré-conceito.

A vida não pára e às vezes, não raramente, nos sentimos tristes, fracos, sem energia para lutar, como se nada mais fosse dar certo, e o “peso” parece ser maior do que poderemos suportar.

Nesses momentos, existem outros aprendizados que devemos trazer à mente:

  • > O melhor professor: A vida;
  • > Nosso diferencial humano: A superação;
  • > Nossa maior dádiva: Poder ajudar.

Acredito que a maneira mais eficiente para se sentir bem e ter forças para enfrentar nossos desafios pessoais é ajudando o próximo, sem que ninguém saiba, pois a verdadeira doação, ninguém precisa saber.

Faça o teste, quando estiver se sentindo mal, faça algo que ajude o próximo e perceba que aos poucos o “peso” se transforma em motivaçãoe, o mais incrível, basta pensar e decidir ajudar, que a transformação já se inicia.

  • > Descubra quem você é e não tenha medo de ser original;
  • > Não tenha medo ou vergonha dos seus erros, eles são as raízes para seu sucesso;
  • > Doe-se todos os dias, pois são os seus hábitos que demonstram quem você é realmente.

Afinal, quem não gostaria de viver num mundo mais justo e perfeito? Viver uma vida mais leve, feliz e com significado? Comece por você mesmo, transformando qualquer possível sentimento de “peso” por “ser” ou “ter” um filho especial em motivação para fazer o bem ao próximo.

Pequenas ações provocam grandes mudanças.

#PenseNisso
#Sucesso

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e de responsabilidade de seus autores.

Norberto Fischer é pai de Anny Fischer, primeira brasileira autorizada legalmente a importar o extrato da maconha para uso medicinal. Tornou-se articulador político no Brasil, com repercussão internacional, destacando-se no ativismo pelo direito ao acesso, distribuição pelo SUS, custeio dos tratamentos pelos planos de saúde, plantio e produção nacional por empresas, ONGs e autocultivo.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese