O mercado global de cannabis pode atingir US$197 bi até 2028, mas como alcançar estes números na prática?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Freepik/Stockking)

Por João R. Negromonte com informações de Yahoo Finance

Encontrada em farmacopéias de diferentes tipos e culturas ao redor do mundo, a cannabis, ou maconha, como é popularmente conhecida, vem sendo utilizada para fins medicinais há séculos. Contudo, depois de uma onda de proibicionismo e obscuridade, nos últimos anos tem havido uma crescente aceitação de suas aplicações, fazendo com que grandes players do mercado fiquem de olho no setor.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Uso adulto ainda é o maior

Somente nos EUA, cerca de 9 estados mais o Washington DC, já possuem uma regulamentação a respeito do uso adulto da planta. Impulsionada pela legalização dos usos medicinais, que ocorrem no país norte-americano desde meados de 1996 e que já contam com 29 estados atualmente, e com a mudança da opinião pública sobre o tema, a tendência é que cada vez mais lugares afrouxem suas leis. 

Internacionalmente, países como Canadá e Uruguai já possuem uma legislação totalmente liberal sobre o mercado adulto da cannabis, setor visto como um dos mais crescentes no segmento, como mostra a empresa de dados de mercado SkyQuest Technology.

De fato, de acordo com os dados coletados pela empresa, 4 em cada 10 adultos nos Estados Unidos acreditam que a maconha pode ajudar a tratar uma variedade de condições médicas. Tal aceitação aumentou a demanda por produtos derivados da planta não só por lá, mas em outros países do mundo, o que faz com que os números do mercado global de cannabis possam chegar a impressionantes US $197,75 bilhões até 2028.

No Brasil, por exemplo, mesmo diminuindo o número de pessoas que acreditam no potencial terapêutico da cannabis, caindo de 61% para 54% dos entrevistados, segundo pesquisa recente realizada pelo Poder Data, a média ainda é superior àqueles (34%) que rejeitam a ideia de uma possível legalização no país. Segundo o estudo da Hiria, o mercado canábico brasileiro pode atingir R$ 45 bilhões nos próximos 8 anos. 

Desafios da indústria

Embora esse crescimento de mercado seja admirável, não é isento de desafios. Há muitas pessoas que não estão familiarizadas com as propriedades medicinais da cannabis e seus usos industrial e adulto, encontrando assim, dificuldades em atuar no setor. Além disso, restrições sobre como e onde a cannabis pode ser usada, limita sua ampla adoção.

Por isso, entender como o mercado funciona e estar por dentro das legislações de cada país, pode ajudar futuros investidores a compreender e atuar de forma segura neste ecossistema.Para Marcelo Grecco, co-fundador e CMO da The Green Hub, consultoria e aceleradora de startups com foco exclusivo no mercado legal da cannabis, “em países como a Colômbia, existem mais de 1.350 empresas com alguns tipos de licenças e cerca de 290 milhões de dólares foram investidos, mas apenas 2% dessas empresas exportaram 13 milhões de dólares nos últimos 4 anos”, isto é, mesmo com um cenário promissor, muitas empresas ainda enfrentam dificuldades em atuar no setor global da cannabis. 

Para Marcelo Grecco, co-fundador e CMO da The Green Hub, consultoria e aceleradora de startups com foco exclusivo no mercado legal da cannabis, “em países como a Colômbia, existem mais de 1.350 empresas com alguns tipos de licenças e cerca de 290 milhões de dólares foram investidos, mas apenas 2% dessas empresas exportaram 13 milhões de dólares nos últimos 4 anos”, isto é, mesmo com um cenário promissor, muitas empresas ainda enfrentam dificuldades em atuar no setor global da cannabis. 

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Grecco ainda lista alguns pontos que carecem de uma atenção especial para quem pretende investir no mercado de cannabis.

  • – “Falta de conhecimento aprofundado da cadeia de suprimentos da indústria de cannabis em todo o mundo para obter uma comercialização bem-sucedida”.
  • – “Desde que a indústria da cannabis foi legalizada, os atores envolvidos focaram em buscar investidores para obter as melhores práticas genéticas, aumentar a produção, construir instalações e cultivar, mas nunca pensaram no elo mais importante, a comercialização”.
  • – “A falta de conhecimento especializado das necessidades dos mercados estrangeiros, os procedimentos logísticos de exportação e as exigências do produto por parte do comprador, têm impedido a comercialização dos diversos produtos da indústria, gerando prejuízos e dificultando o retorno dos investimentos”.

Para não cair em possíveis “armadilhas” do mercado, é preciso estar ligado também nas tendências mundiais.

Tendências no mercado de cannabis

Com a crescente procura de novos produtos e consumidores cada vez  mais exigentes, as empresas precisam alinhar suas expectativas com a do público consumidor,  desenvolvendo novas estratégias de negócios. 

Por isso, produtos como o cânhamo, espécie de cannabis com baixo teor de THC, pode ser uma possível solução. O CBD derivado desta planta ganha cada vez mais espaço no setor industrial devido a sua multifuncionalidade, servindo desde a indústria alimentícia até a construção civil.

Outro setor que também vem chamando a atenção dos investidores é o mercado de ações. Diversas empresas de cannabis já disponibilizam fatias de seus negócios nas bolsas de valores de alguns lugares do globo, principalmente nos EUA. Já aqueles  que não se encontram em território internacional, buscam alternativas de investimentos para aplicarem dinheiro lá fora. A boa notícia é que algumas que atuam no Brasil como Xp investimentos, Vitreo e BTG pactual disponibilizam carteiras exclusivas para aplicações financeiras em cannabis.

Principais empresas do mercado Cannabis

  • – TerrAscend
  • – Canopy Growth Corporation
  • – MedMen
  • – Aurora Cannabis Inc
  • – Aphria Inc
  • – VIVO Cannabis Inc.
  • – The Cronos Group
  • – Terra Tech Corp.
  • – Medical Marijuana Inc.
  • – Terra Tech Corp.
  • – Tikun Olam
  • – STENOCARE
  • – Cresco Labs
  • – Curaleaf Holding Inc.
  • – Organigram Holdings Inc
  • – Indiva
  • – Green Thumb Industries
  • – HEXO Corp.
  • – Harvest Health & Recreation
  • – Ecofibre Limited
  • – Maricann Group Inc

Antes de fazer qualquer investimento no mercado de cannabis, o ideal é estar atento a todas as dificuldades que ele pode apresentar. Desse modo, buscar as melhores dicas e conhecer as legislações de cada país são ações necessárias para entrar nesse setor.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Para mais dicas e informações baixe nosso Guia 2022 sobre Negócios, Saúde e Legislação da cannabis no Brasil e no mundo:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese