LEGO investe em cânhamo para produção sustentável de plástico

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Pensando de forma sustentável, o cânhamo está marcando o setor de bioplásticos. A empresa LEGO, que possui seis décadas de história em plástico, agora está investindo milhões de dólares para eliminar esse material. A estimativa é que em 2030, 60 bilhões de peças que a empresa fabrica a cada ano serão totalmente substituídas por cânhamo, uma variedade da Cannabis sativa.

O motivo é simples: o cânhamo é o material alternativo mais econômico e ecologicamente sustentável que a LEGO estava procurando. Ele é capaz de formar peças tão boas quanto as de plástico comum, além de possuir um elevado teor de celulose, variando entre 70% a 80%.

Outra empresa, a australiana Zeoform, está trabalhando há anos no avanço das tecnologias de cânhamo biodegradáveis. Ela conta que desenvolveu um novo tipo de plástico feito inteiramente com cânhamo. Este material pode ser injetado ou moldado em produtos sem fim que vão desde botões até móveis de casa e até mesmo tijolos de brinquedo.

A empresa patenteou um produto derivado de fibras de celulose de cânhamo que são transformadas em um material industrial maleável. Portanto, as empresas começam a perceber a eficiência do cânhamo, bem como a durabilidade do cultivo da planta.

A Zeoform acredita que, se cada vez mais empresas começarem a adotar essa tendência, o cânhamo pode ser um substituto eficaz para o plástico e assim o mundo tem uma chance maior de se livrar do material tóxico.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese