Empresa representa no Brasil produto que analisa teor de THC e CBD em flores e óleos de cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Segundo Manuel Materon, fundador da Cannab.tech , o produto está disponível para importação em duas versões: a versão Light, que analisa as flores de cannabis; e a versão Pro, que lê flores e extratos de óleo medicinal (Foto: Divulgação/GemmaCert)

Caroline Vaz (texto) / Charles Vilela (edição)

Já está disponível para importação ao Brasil um novo produto que promete auxilixar no processo de qualificação do mercado nacional da cannabis. O GemmaCert, que chegou ao país por meio da representante Cannab.tech, possui como função principal analisar o teor de THC e CBD em flores e óleos de cannabis, trazendo uma qualidade superior de controle, validação do preço do produto e mais confiança ao paciente.

O GemmaCert, além de analisar os canabinoides na planta, também possui outros recursos como análise de umidade e necessidade de água, assim como de canabinoides adicionais. Segundo o fabricante, o produto é de fácil utilização, apresenta os resultados rapidamente (entre 2 a 4 minutos) e pode ser operado através do telefone celular, via bluetooth.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Além da representação e produção de equipamentos próprios, a Cannab.tech também oferece serviços de medição através da GemmaCert para aqueles que não possuem e não desejam adquirir o equipamento. O serviço, prestado para associações  de pacientes ou pacientes que possuam autorização para produção ou autocultivo de cannabis para uso medicinal, visa analisar o teor dos canabinoides presentes na flor.

Segundo a Cannab.tech, o desempenho do GemmaCert é baseado na aplicação de uma matemática complexa e técnicas avançadas de análise de dados. Portanto, ao analisar a amostra da planta, não é preciso qualquer tipo de preparação e, após inserida no equipamento, não há degradação alguma da flor.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Segundo Manuel Materon, fundador da Cannab.tech, o produto está disponível em duas versões: a versão Light, que custa em média 3 mil dólares (mais fretes e impostos) analisa as flores de cannabis; e a versão Pro, com custo médio de 6 mil dólares, lê flores e extratos de óleo medicinal. 

Materon conta que a ideia de facilitar o acesso do mercado brasileiro ao produto possibilitará condições de obter informações mais claras sobre a matéria-prima. “Acreditamos que essa informação é importante para as associações e os pacientes. A partir do momento em que há a autorização do plantio de cannabis para a produção do medicamento, é um direito deles saberem o que estão colhendo, até para informarem corretamente os médicos para que esses profissionais possam acompanhar a evolução do caso com maior precisão”, disse Materon.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

No Brasil e no mundo, não existem equipamentos iguais ao GemmaCert disponíveis no mercado, contudo há outros com função semelhante, como é o caso do HPLC (Cromatografia líquida de alta eficiência). A principais diferenças entre ambos, segundo Materon, é que o HPLC possui um valor de aquisição mais elevado em comparação ao GemmaCert, além de haver a degradação da flor após a análise.

Além do Gemma Cert, o fundador da Cannab.tech conta que pretende importar para o Brasil outros produtos relacionados ao uso de cannabis medicinal, como vaporizadores. “A ideia é trazermos mais equipamentos para o consumo responsável de cannabis medicinal, produtos de marcas conceituadas no mercado americano”, afirma.

A Cannab.tech

A Cannab.tech foi criada este ano com o objetivo de atender o mercado da cannabis medicinal com equipamentos que possam fazer com que o usuário tenha um consumo mais saudável e consciente. Segundo Materon, o forte da empresa é a representação nacional e, principalmente, internacional de empresas do segmento da cannabis medicinal.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

A Cannab.tech também desenvolve seus próprios produtos. “Estamos criando potes para armazenamento de flores de cannabis com higrômetro e um termômetro, o que possibilita medir a umidade dentro do recepiente”, conta. Pelo fato de ser uma empresa recém-criada, Materon conta que a empresa está em processo permanente de análise do mercado. “Estamos vendo qual caminho seguir.”

Confira outros conteúdos sobre o mercado da cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese