Cosméticos de cannabis: um segmento em ascensão

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: arquivo)

Por Tiago Zamponi

Produtos tópicos de cannabis, como cremes para a pele, loções, bombas de banho, óleos de massagem e lubrificantes, tornaram-se legais no Canadá no final de 2019, mas a categoria permanece pequena em relação a outros produtos derivados de cannabis que chegaram ao mercado ao mesmo tempo, incluindo vape canetas, comestíveis e bebidas. Contudo, não se pode ignorar o grande potencial que existe nesse segmento. 

Nesse sentido, precisamos entender que a velocidade de surgimento de novos produtos à base de cannabis não é a mesma que o mercado absorve, seja porque ainda há alguns estigmas em relação à planta, seja porque há muita regulação e pouca informação. 

A forma mais conhecida de utilização da cannabis é através do fumo da flor. Porém, existem os óleos, comestíveis, bebidas e os produtos de uso tópico.  Assim, os consumidores que não gostam de fumar, podem utilizar a cannabis em uma dessas outras formas.

Portanto, é preciso investir em informação sobre o produto para que tenha uma maior conscientização, não só do consumidor, como também dos funcionários das lojas de cannabis de varejo, conhecidos como Budtender. Como já dito em outro artigo, os Budtenders são importantes na educação do consumidor, eis que são os únicos que podem interagir com eles.

Além disso, é muito importante aumentar a disponibilidade de produtos de uso tópico no mercado para que o consumidor possa ter mais acesso a este tipo de mercado. Pelo fato que ainda não se tem muita oferta, o que se entende nesse momento, eis que são só 3 anos de legalização e o mercado ainda está amadurecendo, não há muitos dados em relação a estes produtos. A informação mais atualizada é de março de 2021, ou seja, quase um ano atrás. (imagem abaixo)

Chart

Description automatically generated
Fonte: Statics Canada

Como pode se ver, as vendas mensais de produtos de uso tópico por meio de canais recreativos só ultrapassaram a marca de 10.000 unidades em julho de 2020. As vendas em março de 2021 ultrapassaram 24.000 unidades, valor ainda muito pequeno se comparado com as categorias, mas, que no entanto, demonstra um grande potencial de crescimento.

As vendas podem aumentar, ainda mais se houver mudanças regulatórias, como a disponibilização de alguns produtos de saúde de cannabis fora das lojas regulamentadas (dispensary), o que diga-se de passagem está em consideração.

 De acordo com a Headset (empresa líder em análises de cannabis no Canadá), as vendas de cosméticos de 2020 em lojas de uso adulto em Alberta, British Columbia e Ontário totalizaram quase CAD$ 5 milhões. (Alberta 1,38 milhão de dólares canadenses ,BC: CA$ 1,29 milhão, Ontário: CA $ 1,87 milhão).

Importante destacar que em Ontario – o maior mercado provincial de cannabis do Canadá-, os produtos de tópico de cannabis foram a segunda menor categoria em termos de dólares durante o terceiro trimestre de 2020, ficando atrás de todas as outras categorias de derivados de cannabis e representando apenas 0,6% das vendas. O que demonstra a falta de informação e opções de produtos.

Fato curioso é que a venda recreativa de cosméticos é maior do que a venda medicinal. Isso porque ainda não há muitos estudos sobre os benefícios e para qual doença estes produtos poderiam ser usados. E mais, divulgar os potenciais benefícios dos dermatológicos de cannabis pode ser difícil no mercado recreativo canadense, devido às restrições a promoções e publicidade – mas não é impossível. A regulação precisa ser modificada para acompanhar a necessidade do mercado.

Um estudo realizado em novembro de 2021 demonstrou que a cannabis foi usada topicamente pelo menos uma vez por 24,3% dos entrevistados que iniciaram a pesquisa. A forma mais comum de cannabis tópica foram os cremes (26,2%). As condições dermatológicas mais comuns tratadas com cannabis tópica incluem dermatite atópica (25%), acne (19%) e antienvelhecimento (16%); para condições não dermatológicas, os usos comuns foram para rigidez articular ou tendinite (30%) e dores de cabeça e enxaquecas (27%). A cannabis tópica foi relatada como mais eficaz para rigidez articular e tendinite, dor muscular geral, dores de cabeça, eczema, prurido, acne e psoríase. 

O estudo concluiu que os canadenses usam produtos de cannabis para uso tópico para uma ampla gama de propósitos sistêmicos e dermatológicos, a maioria dos quais com evidências limitadas. Estudos clínicos futuros são necessários para elucidar a eficácia terapêutica e a segurança da cannabis tópica. 

Apesar dos números não serem expressivos nesse momento, os tópicos possuem um futuro promissor, eis que estudos preliminares vêm demonstrando a eficácia no tratamento de algumas doenças, como relatado acima, e que, combinado com informação, diversidade de produtos e uma mudança na regulação permitirá o crescimento desse segmento . 

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e não correspondem, necessariamente, à posição do Sechat.

Sobre o autor:

Tiago Zamponi é advogado, mora no Canadá, trabalha com desenvolvimento de negócios e atualmente é diretor de vendas na Molecule, uma empresa canadense de bebidas de cannabis.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese