Carro de corrida sustentável? Veja os exemplos mais recentes de aplicação do cânhamo para a indústria automobilística

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
O M1RA, do construtor de carros de corrida personalizado Romeo Ferraris (Foto: Reprodução)

Curadoria e edição Sechat, com informações de Hemp Today

A fabricante de tecidos Fibertech Group, SRL; Linificio e Canapificio Nazionale SPA, produtora de linho e fios; e a fornecedora de peças automotivas Bercella SRL se uniram para construir componentes para o M1RA, um carro de turismo que estreou no Pure ETCR, um circuito de corrida recém-lançado para carros elétricos de alta potência.

A equipa está a conceber e a construir a primeira versão da carroceria em fibra de carbono, com algumas peças em MJ 404/100, tecido “Cânhamo Raso Turco” desenvolvido pelas três empresas. Por isso, a sustentabilidade, peso leve, elasticidade e resistência do material o tornam superior à fibra de vidro e comparável à fibra de carbono, disseram os desenvolvedores.

Corra para inovar

Close do tecido de cânhamo na 
carroceria do M1RA (Foto: Reprodução)

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

O M1RA, baseado no Alfa Romeo Giulia e movido a 500Kw (680 HP), é a criação de Romeo Ferraris, um antigo construtor italiano de carros de corrida personalizados.

“O uso de fibra de cânhamo para alguns componentes da carroceria demonstra nossa busca constante por melhorias e inovações para o projeto Giulia ETCR”, disse Michela Cerruti, da Romeo Ferraris. Cerruti conta que o carro de corrida prova o potencial do cânhamo como componente em veículos comerciais e aplicações de ponta em outras indústrias, ao mesmo tempo que oferece “uma contribuição concreta para a eco-sustentabilidade”.

Engenheiros que trabalham com cânhamo trançado dizem que ele pode ser a base para uma alternativa mais barata à fibra de vidro. Mas a demanda industrial das montadoras só pode crescer quando esses produtos estão amplamente disponíveis e podem ser produzidos rapidamente, disseram as montadoras.

Cânhamo nos carros

Aplicações notáveis ​​do cânhamo industrial na indústria automobilística:


O cânhamo entrou no automobilismo pela primeira vez em 2019, quando a Porsche incluiu partes do corpo de linho e cânhamo em seu 718 Cayman GT4 Clubsport.



 Já a Renew Sports Car, com sede na Flórida, que fabrica veículos com “pegada de carbono ultrabaixa”, disse que desenvolveu uma carroceria feita de composto 100% de cânhamo.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias


Lançado em 2013, o primeiro carro elétrico da BMW, o i3, incluía peças internas feitas de cânhamo que reduziam o peso do carro em até 350 quilos. Audi, Mercedes, Chrysler e Volkswagen também começaram a usar material à base da planta para peças do interior de automóveis em 2013.


O Canada Motive lançou o Kestrel, um carro elétrico com carroceria de resina de polímero e fibra de cânhamo já em 2010.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal


Aptera Motors, San Diego, está desenvolvendo um veículo movido a energia solar que emprega compostos ultraleves que incorporam cânhamo.

A indústria e o avanço tecnológico não param, por isso é importante sempre estar atento no mercado para não perder as novidades e, quem sabe, vermos carros e empresas com selos de padrão sustentável num futuro próximo.

Veja também

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese