Cannabis Business Hub é sucesso no Uruguai

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Da esquerda para direita, Matías Sabah, Mercedes Ponce de León, Victoria Novick e Martín Jauge, organizadores do CBH. (Imagem: Sechat)

Por João R. Negromonte

Dividido em dois dias, 11 e 12 de agosto, o Cannabis Bussines Hub (CBH) que aconteceu no Hyatt Hotel, em Montevidéu, Uruguai, reuniu grandes nomes e empresas do mercado da cannabis nacional e internacional. Na terceira edição do evento foram levantados temas como negócios, indústria e acesso real a uma renda em dólares neste setor em solo latino. 

Produzido pelos mesmos fundadores da ExpoCannabis Uruguay, o CBH em  2020 contou com a presença de 20 companhias do setor e foram realizadas 35 reuniões. Já em 2021, em um cenário de saúde pública mais favorável, foram 120 participantes, 60 empresas e mais de 400 reuniões.

Este ano, o evento também foi um sucesso de público, audiência e networking com participações virtuais e presenciais. Segundo Mercedes Ponce de León, uma das Co-fundadoras da ExpoCannabis e idealizadora do CBH o saldo ficou acima do esperado. “Muitos negócios foram fechados e mais de 100 pessoas representando mais de 30 empresas ou grupos de investimento participaram do B2B no primeiro dia de evento”.

Participações de peso

Alguns  gigantes da indústria marcaram presença como a Fotmer Life Sciences, Indajaus, Agrícola Fermax e a Ramm Pharma, líder em pesquisa e desenvolvimento de formulações farmacêuticas de canabinoides. A Ramm Pharma  possui alguns braços como a Medic Plast e Nettalife.

A Medic Plast,  está focada na fabricação, importação e comercialização de produtos médicos, especialidades farmacêuticas e itens  cosméticos e de uso doméstico. 

Enquanto que a Nettalife dedica-se  à fabricação, exportação e comercialização de alimentos, especialidades farmacêuticas e produtos cosméticos para animais de estimação. 

A Ramm desenvolveu inclusive o Epifractán™, conhecido como o primeiro medicamento canabinoide registrado na América Latina. Desde então,  expandiu seu portfólio e hoje é considerada  a pioneira no mercado canábico uruguaio e mundial.  

(Imagem: Sechat)

Várias instituições como Ircaa, MSP, MGAP, MIEM, Inase, Ande, Uruguai XXI também participaram. O congresso de endocanabinologia, por sua vez,foi um sucesso e recebeu médicos de várias localidades do mundo.

Ao ser questionada sobre os eventos futuros, a empresária Mercedes revela: “nem bem este terminou, já estamos preparando outros encontros como o ExpoCannabis, que terá um novo B2B, e o próximo CBH, que acontecerá em 2023”.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese