Canabinoides X Produtos de Higiene Bucal na redução da Placa Bacteriana

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Imagem: Arquivo/Sechat)

Por Cynthia de Carlo

É muito comum encontrarmos em quase todos nossos pacientes a famosa placa bacteriana , que eu definiria  como um biofilme composto por vários micróbios e bactérias devido a  deposição de saliva, alimentos e fluidos na superfície do dente, ou em superfícies duras da cavidade oral como as próteses.

A placa bacteriana aparece na superfície do dente e na linha gengival é patogênica pois transforma os resíduos alimentares em ácidos, que podem levar à cárie, gengivite, periodontite e muitas outras doenças periodontais que afetam as partes duras e moles e tecidos que sustentam os dentes. 

Por isso, deve ser removida constantemente via higiene bucal utilizando-se uma boa escova dental e interdental, fio dental, pasta dental (dentifrício) e ainda os enxaguantes bucais .

É de conhecimento de todos que as famosas marcas de pastas e enxaguantes bucais, existentes no mercado, trazem em seus produtos compostos antimicrobianos que prometem a redução da placa bacteriana, bem como extratos de plantas como romã, aloe Vera, nim, algas e canela que foram relatadas como eficazes contra a placa bacteriana.

A cannabis, da mesma forma os canabinoides presentes na planta, vem apresentando potencial antimicrobiano contra bactérias gram-positivas, gram-negativas e leveduras. O CBD(Canabidiol), THC (Delta 9 TetraHidrocanabinol), CBG (Canabigerol), CBC (Canabicromeno) e CBN(Canabinol) possuem atividade antibacteriana contra o Staphylococcus Aureus, Bacillus, entre outros.

Um estudo controlado randomizado, realizado de janeiro a março de 2019, avaliou a eficácia dos canabinoides em comparação com os produtos de higiene bucal no controle das placas bacterianas. Nele, comprovou-se que em todas as amostras contendo canabinoides, a colônia microbiana era menor em relação aos produtos de higiene bucal do mercado. Lembrando que o levantamento  foi revisado e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Bélgica.

Estudos como esse só fortalecem as comprovações das propriedades dos canabinoides e trazem a nós profissionais da saúde, dentistas, novas opções de tratamentos eficazes. 

Assim sendo, ficamos na torcida para que haja uma facilitação ao acesso de mais produtos, como cremes dentais, enxaguantes bucais e outros produtos odontológicos, contendo canabinoides  em suas composições, para promovermos cada vez mais a saúde bucal de nossos pacientes.

Referência:

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e de responsabilidade de seus autores.

Sobre a autora:

Cynthia De Carlo é cirurgiã-dentista, formada há 31 anos pela UNITAU, pós-graduada em Periodontia, Implante e Pediatria. É dentista do CECMedic (Centro de Excelência Canabinoide) e membro da SBEC (Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis).

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese