ATENÇÃO, Legisladores: o Governo Federal pode prejudicar vocês na “questão cannabis”

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Por Pedro Sabaciauskis

Queridos leitores, bora falar desse assunto desagradável, porém necessário, chamado política, que no Brasil deveria se chamar politicagem, que é o que fazem a maior parte desses parasitas do dinheiro público.

É o seguinte, estamos em ano eleitoral e vamos ver quem é quem nessa parada. E já adiantando que vai ter de tudo, de direita liberal a esquerda conservadora, sem saber para onde ir. Porque não entendem nada do assunto “cannabis” e se cagam de medo dos eleitores que eles acham que vão ficar contra… sabem de nada, inocentes! Ops, inocentes não, inocente ali dentro é um bicho em extinção. Nesse caso, os inocentes são os pacientes e os pretos e pobres, que morrem por causa da falta de uma regulamentação e de uma lei de drogas decente e humana. E o pano de fundo de tudo isso são os interesses por trás de toda essa falta de vontade de resolver os dois problemas.

E é disso que vamos falar. DOS INTERESSES!

A palavra chave agora é essa. Quem tem interesse no mercado nacional de cannabis? Quem tem interesse no mercado internacional de cannabis e na proibição?

E é nisso que temos que focar.

O desgoverno federal entregou os nossos pacientes ao mercado internacional e, junto com isso, todos os benefícios que teríamos com uma possível nacionalização do mercado de cannabis.

E quem tá se ferrando com isso? 

Muita gente, mas no ramo político, são eles. Os prefeitos e governadores poderiam estar gerando emprego, renda, impostos, ciência e tecnologia na sua região. Sim! Isso mesmo, pois ficam limitados por falta de uma lei federal, que os respaldem para investir e fazer parcerias com associações e empresas nacionais e estrangeiras para a produção de remédio 100% brasileiro. Lembrando que, nesse caso, em meio a guerras e pandemias, isso deveria ser prioridade e acelerado, pois se trata de soberania nacional. Já falei disso aqui várias vezes e falarei muitas outras, pois quem se cala é conivente com tudo isso. Principalmente quem tem grana e poder e está urubuzando o mercado sem se posicionar. Por enquanto vou poupar nomes, quem é, sabe quem é.

Atenção: prefeitos que vislumbram ser deputados e governadores que sonham ser senadores, se liguem! Essa é A HORA!

Vou deixar o passo a passo de graça pra vocês:

1.Procurem uma associação da sua região;

2.Criem juntos o conselho de cannabis municipal e estadual;

3.Chamem as universidades públicas e privadas;

4.Convidem o Secretário de Agricultura e o Secretário de Desenvolvimento Econômico;

5.Comecem os trabalhos. 

Simples assim. Logo vocês vão entender os números positivos que podem render para o município, para o Estado e para o capital político de vocês. Garanto que esse medo de mexer nesse vespeiro vai desaparecer. Aliás, vocês não têm muito pra onde correr, pois se esse modelo no final não acontecer, quem vai pagar a conta são vocês mesmos, pois o remédio importado (daqueles que não podem pagar) será pago por vocês. Ou por via judicial – como já está acontecendo – ou via SUS. Além de perderem muitos votos, pois os eleitores de vocês, na sua grande maioria, precisam – ou um dia precisarão do remédio. E nós, das associações, faremos questão de anunciar quem foi contra a saúde pública desses cidadãos brasileiros!

Então, Otôridades, entenderam ou querem que eu desenhe!?

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e de responsabilidade de seus autores.

Sobre o autor:

Pedro Sabaciauskis é empresário, ativista da cannabis medicinal e presidente da Santa Cannabis.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese