Canabidiol pode auxiliar no combate à ansiedade?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Traduzido do site Health Tech Zone

Os produtos CBD (Canabidiol) conquistaram muitos adeptos nos últimos anos. Isso não é surpreendente, considerando os vários benefícios à saúde do CBD. Ainda mais fascinante para a maioria é o fato de que o CBD não promove a “alta”, efeito dado pelo THC.

O corpo reage com vários receptores e estímulos para desempenhar suas funções. Quando ingerido, o CBD interage com os receptores CB1 e CB2 do corpo, para equilibrar o sistema nervoso central e o sistema nervoso periférico.

Esse é o processo fisiológico essencial pelo qual o CBD pode ajudar a tratar alguns problemas de saúde. Então, o CBD trabalha no combate à ansiedade. 

O que é CBD e como funciona?

O canabidiol, também conhecido como CBD, é o segundo composto mais ativo encontrado na planta Cannabis Sativa. Representa cerca de 40% dos extratos da planta, sendo o mais alto o tetrahidrocanabinol (THC), o composto de maconha que causa a “alta”.

O CBD trabalha com o ECS (sistema endocanabinoide), que mantém a homeostase de vários processos corporais e químicos para produzir benefícios à saúde. 

Mais ainda, pesquisas recentes mostram que os canabinoides do CBD são semelhantes aos encontrados no ECS . Isso provavelmente explica por que o corpo “acha fácil” usar o CBD de maneira benéfica.

Os receptores CB1 e CB2 são as vias neurais através das quais o ECS mantém e regula as respostas corporais como humor, coordenação, emoção, movimento, dor e assim por diante. No entanto, o CBD não se liga a esses receptores, como se pensava anteriormente.

Pelo contrário, o CBD evita a degradação dos endocanabinoides naturais do corpo, permitindo maximizar o uso dos que ocorrem naturalmente presentes no sistema corporal. 

Além disso, outros fatores como o estresse podem causar uma interrupção do ECS e uma escassez de endocanabinoides naturais do corpo. 

Portanto, o CBD pode aumentar essa escassez e restaurar o equilíbrio, promovendo a produção de mais canabinoides e impedindo a superestimulação do receptor CB1.

Embora ainda não seja totalmente compreendido como o CBD funciona para a ansiedade, parece que os efeitos ansiolíticos do CBD decorrem de suas interações com o receptor CB1 e os 5-HT1ARs na região do cérebro.

O CBD interage especificamente com os 5-HT1As, também conhecidos como receptores de serotonina, um composto responsável por controlar o humor e os sentimentos de felicidade. 

Acredita-se que os receptores 5-HT1A desempenhem um papel substancial nos transtornos de ansiedade . 

De fato, drogas para ansiedade, como o Cloridato de Buspirona, também se ligam a esse receptor para reduzir os efeitos dos comportamentos de ansiedade. Isso explica por que o CBD pode ter um impacto positivo nas pessoas que sofrem de ansiedade.

Além disso, outros estudos também mostram que o CBD pode ter um efeito positivo na ansiedade, interagindo com os receptores GABA do cérebro. 

Ao diminuir a velocidade das atividades do cérebro, pode causar um efeito calmante que reduzir os comportamentos de ansiedade durante situações estressantes.

O que as evidências científicas dizem

A ansiedade é um fenômeno normal, e pessoas de todas as classes e idades podem experimentá-la. Alguns de seus gatilhos conhecidos incluem nervosismo, depressão e estresse.

Até agora, a pesquisa sobre CBD para ansiedade ainda está em estágio preliminar. Além das evidências relatadas por quem faz uso, alguns desses estudos mostram que o CBD pode ter muito potencial no alívio da ansiedade. 

Os roedores foram os principais sujeitos desses estudos. Os estudos clínicos encontrados são poucos e limitados.

Pesquisas recentes revisam estudos feitos em roedores e humanos para ver como o CBD afeta a ansiedade. 

A revisão concluiu que dos 49 estudos pré-clínicos, clinais e epidemiológicos revisados, apenas um não produziu resultados significativos.

Os resultados dos estudos mostram que o CBD pode oferecer um potencial tratamento para transtornos de ansiedade. 

Os estudos concluem que o uso de CBD em doses controladas pode reduzir a ansiedade em pacientes com transtorno de ansiedade social (TAS), transtorno de ansiedade geral (TAG) e transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e melhorar o tratamento comportamental para TEPT (estresse pós-traumático).

Em outro estudo envolveu a administração de CBD em camundongos em um ambiente restritivo. 

Os resultados mostram que os ratos demoraram a procurar o local mais seguro para correr, em vez de entrar em pânico.

Da mesma forma, um estudo clínico revela que o CBD ajuda a reduzir a ansiedade no desempenho em pessoas com transtorno de ansiedade social.

Pelo exposto, é evidente que o CBD oferece muito potencial no alívio da ansiedade. 

No entanto, como a maioria dos estudos aponta, não há evidências suficientes para provar adequadamente a eficácia e regular o uso de CBD na ansiedade.

Embora continuemos a aguardar mais pesquisas e ensaios clínicos, se você quiser experimentar produtos de CBD para ansiedade, é aconselhável consultar seu médico para possíveis interações e segurança de medicamentos.

Dose de CBD para ansiedade

O CBD ainda não possui um regulamento padrão, portanto, não há nenhuma dose medicamente suportada que seja universalmente aceita. 

Se você estiver disposto a experimentar o CBD para ansiedade, provavelmente deve consultar seu médico para recomendações de dosagem.

No entanto, evidências de ensaios clínicos recomendam doses orais que variam de 300 mg a 600 mg, dependendo do peso do paciente. 

Mais pesquisas clínicas são necessárias para determinar a dosagem adequada para pacientes com ansiedade.  

Efeitos colaterais do CBD

O CBD é geralmente seguro para consumo humano. Até o momento, não houve nenhum caso registrado de morte relacionada ao CBD. No entanto, os usuários de CBD podem ter os seguintes efeitos colaterais:

  1. Mudança no apetite
  2. Fadiga
  3. Diarreia
  4. Alterações de peso
  5. Aumento do risco de toxicidade hepática

Conclusão

O CBD oferece muito potencial para aliviar os sintomas de ansiedade. 

É certo que há necessidade de estudos adicionais para averiguar todas as reivindicações e aliviar qualquer incerteza. 

No entanto, os relatos de pacientes e os poucos estudos clínicos existentes sugerem que o CBD pode se tornar uma alternativa viável para gerenciar a ansiedade com pesquisa e regulamentação adequadas.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES
ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese